Semana 11... Ministérios Gerais




07.MINISTÉRIOS GERAIS...
A igreja têm biblicamente, grande responsabilidades em relação a Deus, aos membros que a compõem, e em relação ao mundo que a rodeia. A igreja deve estar em total interação com todos ao seu redor, como Cristo por onde passava, e o que fazia diante das carências que lhe fosse proveitoso agir. Diante disto, depois dos idos de 2003, a Igreja Batista Central estabeleceu áreas para sua atuação como Igreja de Cristo, e a cada área estabeleceu prioridades maiores ou menores, o que ficou bem definido na distribuição de verbas, a proporção ministerial. Assim, para cada área, foi delegado a um grupo que voluntariamente se juntou para a busca de atender as exigências cabíveis ao todo da igreja. É assim os ministérios gerais na IBC, áreas específicas, pessoas exclusivas e voluntárias, responsabilidades apropriadas e muito serviço já feito e por fazer.
08.MINISTROS E DIRETORIAS...
Os Ministérios Gerais na igreja, abriu portas para o bom aproveitamento de pessoas de bom caráter de liderança, gente muito bem aproveitada nesta habilidade magnífica na Obra do Senhor. Também, houve o aproveitamento de líderes preparados teologicamente, irmãos que estava se preparando no Seminário para o serviço religioso cristão. Pastores, Pastoraras, Ministros, Seminaristas, todos foram sendo muito bem aproveitados nas lideranças dos muitos MGs da igreja. Cada um ao seu jeito pessoal, com suas características pessoais, todos foram se incorporando ao novo padrão de organização da igreja, e o Reino do Senhor foi o mais beneficiado. De outra forma, irmãos leigos foram se juntando, por força do Estatuto, e assumindo a liderança dos MGs como diretores, como membros que estudavam, planejavam, apoiavam, executavam a vida dos respectivos ministérios.
09.DIRETORES NOS MINISTÉRIOS GERAIS...
Substituindo a necessidade das sessões administrativas, onde toda a igreja participa das mais simples decisões para o bom andamento democrático da vida eclesiástica, em nome da delegação recebida, os Ministérios deveria ter, dentro do possível, o maior número possível de pessoas envolvidas nos comprometimentos de tudo que se fizesse ou planejasse dentro do MG. A princípio, bastava uns cinco, depois uns dez, em seguida passou para quinze, e, hoje, o número é muito maior, pois todos os alunos da classe EBD estão diretamente envolvidos com o MG que assume tal classe. Assim, temos classes com 25 alunos, outras com 30 e até outras com mais de quarenta. As decisões que antes eram tomadas por todos, independentemente do comprometimento de cada um com o assunto a ser tratado, agora, é tratado por muitos diretamente envolvidos com a área em questão.
10.CLASSES EBD...
Cooperando para o desenvolvimento dos Ministérios Gerais na vida da igreja, buscando envolver mais e mais gente nas decisões delegadas pelo Conselho de Lideranças, fazendo com que mais membros efetivos da igreja participassem das deliberações referentes às áreas atendidas por tais MGs, o que antes eram as Classes EBD, com grupos distribuídos por faixa etária, inclusive casais com menos de 10 anos de casados, menos de 20, menos de 30 e mais de 30, dirigidos pelas Pastoras e Pastores da igreja, agora se junta ao projeto administrativo geral, e cada aluno agora vai se juntar aos que se envolvem com suas áreas de ação, por Ministérios. Hoje, por causa disto, os MGs estão muito bem completos, com muitos membros efetivos diretamente envolvidos, e melhor estão sendo executados os projetos propostos por eles, na liderança espiritual de seus Ministros Gerais.
11.DELEGAÇÃO E AUTONOMIA...
Outra marca dos Ministérios Gerais na vida da igreja, a autonomia. Estes grupos de membros efetivos, muito bem composto por estes que respondem diretamente pela igreja, recebem, estatutariamente, da igreja, a delegação de cuidar de uma determinada área da vida da mesma, e, ao mesmo tempo, a responsabilidade de encaminhar todos as ações que considerar importante, em nome dela, sem que nenhuma interferência possa haver. Fica estabelecido que, havendo um uso errado ou incômodo de tal delegação e autonomia, o Pastor pode chamar o MG para os rumos limites da sua visão ministerial; e, não sendo atendido, convoca o Conselho de Lideranças para este fim, o qual, entendendo que algo está errado, faz limites à autonomia. Auxiliando em tudo isto, está a Diretoria que funciona também como Ouvidoria em relação a todos os níveis administrativos da igreja.
12.PROJETOS GERAIS...
Chegou o momento de, na estrutura de Ministérios Gerais, subdividirmos a delegação que os grupos receberam. Não é de agora, desde alguns anos, cada MG tem se auto subdividido em projetos, fazendo, sempre, as devidas adaptações, direcionando seu pessoal para uma ou outra atividade específica, atendendo suas Responsabilidades Regimentais. A partir desta experiência, agora já está estabelecido, que um dos projetos gerais é a classe EBD e seus objetivos de aprendizado, mutualidade e evangelismo pessoal; os demais projetos do MG deve ser o que o grupo achar melhor, contanto que visem ajudar o grupo todo na delegação recebida pela igreja. Recentemente, cada Projeto Geral tem sido assumido por um Coordenador que passou a responder por sua responsabilidade, no Relatório Mensal do MG, ao Pastor, à igreja.
13.LÍDERES FAZENDO LÍDERES...
A orientação básica é: Quando um líder faltar, por qualquer motivo, não pode fazer falta na atuação do Ministério Geral, na ação cotidiana de algum projeto dentro do MG, mesmo que as pessoas sintam falta, mesmo que as pessoas venham a lamentar a ausência daquele líder. A obra do Senhor não pode ficar refém de nenhuma pessoa, não pode sofrer sua continuidade por que alguém fez ou deixou de fazer algo, por que alguém faltou. Por causa disto, algumas determinações são sempre dadas e lembradas, e uma delas é que quando alguém faltar em sua responsabilidade, não pode ser substituído pelo Ministro Geral ou alguém da liderança do MG; o ideal que não aconteça aquele serviço, para que as pessoas percebam a importância do que fazem, deem prioridade diante de empecilhos, e treine pessoas para substituí-la, sempre que for necessário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem mais informações a dar sobre o conteúdo desta página, ou deste site, por favor, escreva abaixo. Obrigado.